mercado-de-trabalho-tudo-errado
Esse Post pode ser considerado até um desabafo por mostrar a minha visão, de alguém que está prestes a se formar e entrar de vez no mercado de trabalho. Esses problemas não estão apenas relacionado à fotografia, mas ao mercado em geral, principalmente às carreiras ligadas a arte e comunicação, com que tenho mais contato.

Ouço muito falar sobre a falta de mão de obra especializada e qualificada. Isso pode até ser verdade ( e é ) mas o que eu também vejo são vagas em que os requisitos cobrados e o salário ofertado não são equivalentes (Em outras palavras: Cobra-se muito e paga-se pouco ); De duas uma: Ou algum profissional qualificado irá se sujeitar a ganhar pouco, ou a vaga será preenchida por alguém não qualificado.

Vejo isso ocorrer muito nessas áreas que falei, ligadas à arte e comunicação. Para não colocar exemplos reais e práticos aqui, esses dias vi em um blog (Portal da tecnologia) uma analogia legal:

E se os motoristas fossem contratados da mesma maneira que profissionais de TI ( ou de fotografia, publicidade, etc.):


Cargo: Motorista.

Exigências do trabalho: Competência profissional em condução de veículos leves como carros e pesados como ônibus e caminhões, ônibus articulados, bondes, metrô, tratores, escavadoras e pás carregadoras, e tanques pesados atualmente em uso pelos países da OTAN.

Habilidades em Rali e de condução extremas são obrigatórios! Experiência na Fórmula-1 é um diferencial.

Conhecimento e experiência em reparação de motores de pistão e rotor, transmissões automáticas e manuais, sistemas de ignição, computador de bordo, ABS, ABD, GPS e sistemas de áudio automotivo dos fabricantes conhecidos mundialmente – obrigatória!

Experiência em tarefas de pintura e funilaria de automóveis é um diferencial.

Os candidatos devem ser certificados pela BMW, General Motors e Bosch, mas não por mais de dois anos.

Compensação: R$ 15 – R$ 20/hora, dependendo do resultado da entrevista.

Exigências da instrução: Bacharel em Engenharia Mecânica.

Se isso não bastasse, posso apontar outros problemas que já vi e passei ao ir atrás de vagas de trabalho:

- Vagas com poucas informações: Você acaba mandando currículo, indo à entrevista, gastando tempo e energia para só aí perceber, na entrevista, que a vaga não é interessante para você ou que você não tem o perfil para ela.

- Falta de resposta: Eu costumo mandar um currículo personalizado para cada vaga que me interessa, ou seja, eu realmente aposto em cada vaga. Poucas foram as vezes que recebi alguma resposta ( nem ao menos automática) dizendo que receberam o currículo, estipulando um prazo para entrarem em contato, etc.

- Falta de resposta 2: Após feita a entrevista, já fiquei semanas sem receber resposta alguma ( outras nem ao menos recebi), dizendo se fui selecionado ou ao menos que não foi dessa vez, quem sabe da próxima…Tive que entrar em contato para saber o paradeiro da vaga. Ou seja, de novo você aposta em uma vaga, gasta tempo e energia e pra eles “foda-se todos, já arrumamos o profissional que precisava”

- Estagiário no lugar de um profissional: Isso vejo muito em Rádio. Vários amigos meus foram estagiar em rádio e ficaram trabalhando atendendo telefone, anotando pedido de músicas e promoções. Todo mundo deve concordar que quem tem que fazer isso é uma pessoa contratada como atendente e não um estudante de Rádio e TV, que deveria participar de outras etapas que acrescentasse mais conhecimento prático relacionado ao curso.

- A vaga é uma coisa, o trabalho é outra: Já vi isso acontecer principalmente com amigos meus em vagas de estágio. Na vaga e entrevista dizem que o estagiário irá participar e ter acesso à várias etapas da produção, etc. etc. E no final acaba só fazendo uma etapa, geralmente que ninguém quer fazer.

E na fotografia?

Estou começando agora na área da fotografia mas vejo um pouco de tudo isso também, principalmente vagas e freelas com preços “altamente baixos”, totalmente fora de realidade e a necessidade de um QI (quem indica) muito alto. Mas as causas e consequências disso é assunto para outra hora.

Com certeza existem vários outros problemas que não mencionei aqui, e aí, o que te aflige?!

Be Sociable, Share!